Compartilhe isso:

A quarta etapa do Campeonato Carioca Off Road de Automodelismo 2022, modalidade condução por controle remoto de veículos automodelos, foi realizada neste domingo (21), em Macaé, na pista na Linha Verde. O evento reuniu cerca de 300 crianças, jovens e adultos, das 9h às 17h, apreciadores do esporte que tem recebido apoio da prefeitura com estrutura no local. A final será no dia 27 de novembro.

O campeonato abrangeu 44 pilotos e carros em quatro categorias: Open (iniciantes); Buggy EP (carros elétricos), Truggy (caminhões) e Buggy GP (motor a combustão). A programação tem a chancela da Associação Carioca de Modelismo e o organizador é o bicampeão estadual Truggy Pró, Rannyery  Calmon.

“Sem o apoio da prefeitura ficaria difícil realizarmos este evento com tanto sucesso. Agradeço muito o suporte que a prefeitura nos dá”, disse Calmon. O espaço é mantido limpo, têm banheiros químicos masculinos e femininos, iluminação, estrutura com palanque, tenda e abastecimento de água com caminhão-pipa, tudo para receber pilotos e público da melhor forma.

O organizador acrescentou que o esporte está crescendo e Macaé contribui para isto. “O público tem prestigiado e vem aumentando o número de apreciadores. Isso é bom para nós e bom para a cidade que fica aquecida com a presença de tanta gente que vem de fora acompanhando os pilotos”, observou.

A maioria dos pilotos participantes veio de outros municípios do Rio de Janeiro e de estados como Espírito Santo e Minas Gerais. O automodelismo movimenta a economia na cidade, já que os pilotos e suas famílias se hospedam na rede hoteleira, vão às compras no comércio local e aproveitam para conhecer também pontos turísticos.

O casal Ana Beatriz Gomes e Jovelino Ribeiro Gomes disse que veio de Volta Redonda. “Estamos de férias e eu fico procurando onde tem automodelismo. Chegamos sexta-feira a Macaé para acompanhar o evento aqui e conhecer um pouco mais de perto como funciona. Quem sabe serei piloto um dia?”, disse ela. O marido aprova o sonho da esposa. “Estou incentivando porque é um esporte que aprecio bastante”, comentou.

Não está difícil de realizar o sonho de Ana Beatriz. Segundo os pilotos, o primeiro passo é apreciar o esporte; depois, ter um veículo automodelo e um equipamento de medição de tempo. A entrada para o evento é gratuita e o acesso à pista é pela Linha Verde, na rua ao lado da unidade BRK.

Patrícia Cerveira, mãe do piloto Cauã Cerveira, disse que acompanha o filho sempre que pode. “Desta vez não precisei viajar porque somos daqui mesmo, de Macaé, mas sempre vou quando posso para incentivá-lo. Ele ama este esporte e a presença da família é muito importante”, concluiu.

You may also like

More in Notícias

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.