Compartilhe isso:

Macaé é uma das poucas cidades do Estado que mantém uma Escola de Artes com cursos profissionalizantes e gratuitos. Criada em 2003, a Escola Municipal de Artes Maria José Guedes (EMART), vinculada à Secretaria de Cultura, forma, todos os anos, músicos, atores, pintores e desenhistas.  Com a proposta de debater ainda mais projetos para o fomento das artes em Macaé, o prefeito Welberth Rezende recebeu, nesta sexta-feira (5), o ator e diretor Paulo Betti. 

“Entusiasmado com o potencial e o engajamento artístico dos artistas macaenses, a proposta de Paulo Betti  é potencializar o fomento à arte em nossa cidade. Quando falamos da retomada da cultura, não estamos falando só de entretenimento, mas também de emprego e renda. As propostas apresentadas pelo ator estão em estudo”, destacou o prefeito. 

Admirado com as belezas naturais de Macaé, o ator pontuou a importância de projetos desenvolvidos em cidades que já tem potencial, como Macaé. “Estou aqui por uma missão cultural. O interesse de Macaé desenvolver e valorizar a cultura local é o mais bacana dessa visita. Já estive na cidade há anos e confesso que  ainda me impressiono com o encontro do Rio com Mar. Macaé é, de fato, uma cidade linda”, concluiu Paulo Betti. 

A economia criativa, movida essencialmente pelos profissionais da cultura, é um mercado que movimenta 126 bilhões no Brasil e emprega 892 mil trabalhadores no país.

You may also like

More in Notícias

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.