Selo Orgânico: produtores recebem certificação nacional

Após quatro anos, 18 pequenos produtores de Macaé receberam o Selo Orgânico, certificação do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que visa transmitir a segurança necessária ao consumidor e garante a comercialização dos alimentos orgânicos. A conquista contou com o apoio da Secretaria Municipal de Agroeconomia.

Os produtos orgânicos ganharam espaço no mercado. O alimento é mais saudável, tem sabor diferenciado e maior diversidade de vitaminas, sais minerais entre outras substâncias, além de ser obtido em sistema de produção sem a utilização de fertilizantes sintéticos, solúveis, agrotóxicos e transgênicos. A técnica de produção ainda contribui com o meio ambiente. Pensando nisso, a Secretaria de Agroeconomia, em parceria com a Organização de Controle Social (OCS), grupo de 18 produtores orgânicos de Macaé, iniciou um processo em 2015, para adquirir o Selo Orgânico.

“Para receberem o Selo, os produtores tiveram que seguir uma série de pré-requisitos em sua plantação, garantindo que todo o desenvolvimento do cultivo seja realizado de acordo com os manuais, sem qualquer intervenção química, desde a plantação até a embalagem final”, pontuou o engenheiro agrônomo da secretaria de Agroeconomia, João Flores.

Os pequenos produtores rurais de Macaé interessados em obter informações devem procurar a sede da Secretaria de Agroeconomia, localizada no Parque de Exposições Latiff Mussi Rocha, na Rodovia Amaral Peixoto, s/n, bairro São José do Barreto ou pelo telefone 2759-5309.

Selo de Qualificação

Embora alguns pequenos produtores familiares possam vender seus produtos orgânicos em feiras sem o devido selo, os revendedores maiores exigem a necessidade de uma certificação orgânica.

Qualquer produto que segue a linha orgânica de produção pode receber o selo. No entanto, aqueles que não seguem parte do processo devem, primeiramente, se adequar ao solicitado para só então iniciar o processo de certificação.

O selo orgânico do Brasil tem como base o Códex Alimentarius, sistema também seguido por países como Estados Unidos, Japão e União Europeia. Essa padronização auxilia na exportação dos produtos.

A entrega do certificado aos 18 produtores macaenses aconteceu durante o II Encontro da Agricultura Familiar, na Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), em Campos dos Goytacazes, no dia 25 de outubro.

Foram certificados com o Selo Orgânico os seguintes produtores:

1- Anderson Luis de Souza Mussi;
2 – Arenilto Gomes da Silva;
3 – Carlos Renato da Silva;
4 – Valdeck Nunes;
5 – Ercilia da Costa Honorato;
6 – Francisco Carlos Fernandes Soares;
7 – Francisco Julio;
8 – Sebastião de Souza;
9 – Marilucia Aparecida Soares;
10 – Maria Benedita da Costa;
11 – Nilson Benedita da Costa;
12 – Maria Sonia C. Ramos;
13 – Rosimelia Constantino Lopes dos Santos;
14 – Sonia Maria de Pinho da Silva;
15 – Vanda Ferreira Amorim Julio;
16 – Marivaldo Ribeiro Fernandes;
17 – Marina Barbosa Fernandes;
18 – Rosiane Medeiros L. da Silva.

 

 

Foto: Ana Carolina Paiva

 

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *