O basquete do Macaé Epic e sua importância para o esporte macaense

Que Macaé se tornou referência no basquete nacional por conta das ótimas campanhas e atuações históricas do Macaé Basquete, isso muita gente já sabe. O que muitos ainda não sabem é que o basquete da cidade vai muito além do nosso time profissional. O esporte está presente nos torneios disputados pelos jovens das categorias de base da equipe macaense, nas famosas “peladas” jogadas nas praças da cidade e, desde o início deste ano, também está na categoria amadora estadual, sendo muito bem representada pela equipe do Macaé Epic. ⛹

O que começou como um grupo de amigos que se reunia para jogar aos fins de semana, acabou se tornando o Macaé Epic: um dos 16 melhores times (até o momento) da Série B da Liga Super Basketball, a liga amadora de basquete mais importante do estado do Rio de Janeiro. A equipe é formada, em sua maioria, por ex atletas federados na base do Macaé Basquete e outros times de renome no país, como Franca, Paulistano, dentre outros.

Em sua temporada de estréia pela LSB, mesmo com a falta de patrocínios e dificuldades de deslocamento para os jogos no Rio, a equipe se destacou com ótimas atuações, terminando a fase de grupos em 3° lugar com 5 vitórias e 2 derrotas, o que os levaram a disputar uma série melhor de 3 jogos na busca por uma vaga nos playoffs da competição. Essa série terminou no último domingo (22) em 2 x 1 com vitória maiúscula e classificação do Epic.

Agora, nas oitavas de final, a equipe se prepara para enfrentar o São Gonçalo Basquete com direito a jogo em casa na série. A partida acontecerá na próxima quinta, dia 2 de novembro, às 10h , no Tênis Clube Macaé (Centro), com entrada franca. Uma ótima oportunidade para aqueles que apreciam o esporte e ainda não puderam assistir ao time em ação. ?

O Macaé Epic continua buscando patrocinadores e apoiadores para esta e para a próxima temporada, visando terminar entre os 4 melhores times da Série B de 2017 e, consequentemente, a classificação para a Série A da LSB, firmando de vez seu lugar entre os principais times de basquete amador do Rio de Janeiro.

 


Macaense de coração, Marcus Phillipe além de jogador de basquete é também fotografo. Da fotografia analógica a digital faz clicks incríveis pelas ruas da nossa terrinha .

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *