KOLIRIUS 2015 : o que rolou

Já falei algumas vezes aqui no blog que sou fã de arte urbana. E uma das vertentes que mais gosto é o graffiti que vem sendo valorizado mundialmente, agora é visto e reconhecido como arte, ( ainda bem né?) antes era visto como vandalismo ou depredação. Hoje todos têm plena consciência da diferença graffiti ( arte) e pichação ( vandalismo).

O grafitti tem papel humanizador e transformador do espaço urbano. Aqui em Macaé um dos responsáveis pela elevação da auto estima dos nossos espaços públicos é Marlon Muk, artista plástico e curador , que é organizador e idealizador do Kolirius Internacional, maior evento de graffiti da região.

Evento este produzido pela Juvêncio Produções, e que no aniversario da cidade trouxeram para Macaé artistas de várias partes do Brasil e do mundo.A edição de 2015 do Kolirius aconteceu no muro do colégio Luiz Reid, onde todos os grafiteiros puderam mostrar sua arte num espaço de 190 metros de comprimento por 3,20 de altura.

Cada artista convidado trouxe uma tela para presentar a cidade, e rolou  exposição das telas do dia 28/07 a 01/08 no Bia Café com Arte. Onde foi o coquetel de abertura do encontro.

Durante o evento um stand da Posca ( marca de canetas) possibilitava maior aproximação das pessoas com a arte e os artistas. Era possível pedir aos artistas que customizassem camisetas, bonés, tênis, etc… Legal né?


Através do Kolirius temos vários muros de escolas revitalizados em nossa cidade. Os artistas participantes deram cor , trouxeram vida, transformaram muros comuns em verdadeiras galerias . E graças ao evento, podemos nos orgulhar de ter a maior galeria a céu aberto da região.

(video do primeiro dia do encontro )

Os artistas expositores foram : Acme, Br, Climax, Chivitz, Dalata, Dninja, Does, Duim, Edmun, Fawe, Fhero, Hyper, Jou, K no delix, Lya, Mewero, Pakato, Minhau, Naro, Panda, Rota, Shock, Swk, Talu e Zack .
Fica aqui meu muito obrigada a cada um! ( e acho que falo em nome de todos moradores de Macaé né?)

( Stan Bellini )

Assim foi o Kolirius 2015, que venha a edição de 2016!!

Quem ai já foi conferir o paredão do Luiz Reid?

Comentários

comentários

2 Replies to “KOLIRIUS 2015 : o que rolou”

  1. como sugestão aos organizadores, caso tenhamos outro evento desta proporção vamos pensar no Parque da Cidade, quem sabe dar uma revitalizada também naquele ambiente.

    Mas o trabalho dos grafiteiros sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *