DRA. MONIQUE MUNHOZ : Obesidade x Carboidrato

unnamedA principal causa de obesidade é o consumo desenfreado de carboidratos.

O índice glicêmico mede a absorção de um determinado carboidrato, ou seja, a velocidade com que esse nutriente atinge a corrente sanguínea.

Tudo começou com a revolução industrial e o refino dos cereais. Antes disso a obesidade quase não existia. O processo de refino dos cereais, que é a retirada da preciosa FIBRA dos carboidratos, ocasionou um aumento drástico do índice glicêmico.

Fisiologicamente, nosso pâncreas foi bombardeado pelo excesso de glicose sanguínea, obrigando o mesmo a produzir quantidades muito maiores de insulina para abaixar os altos índices de glicose no sangue. Acontece que para quem está acima do peso, o pâncreas tem que produzir cada vez mais insulina, e isto dificulta a ação da insulina nas membranas, e a isso chamamos de resistência à insulina.

A insulina é o hormônio mais anabólico do organismo mas é também o mais lipogênico (acumula gordura nos adipócitos) e como O CARBOIDRATO REFINADO MANTÉM SEMPRE ALTO OS NÍVEIS DE INSULINA NO SANGUE, as pessoas continuam acumulando gordura dia após dia. Altos níveis de insulina também inibem a quebra de gordura para ser utilizada como fonte de energia.
Basicamente, você força o organismo a utilizar somente o carboidrato como fonte de energia e a gordura vai aumentando cada vez mais no adipócito (estoque de gordura). Esse processo se torna um ciclo vicioso e as conseqüências são os problemas de saúde mais comuns do mundo moderno como a DIABETES, hipertensão, AVC, infarto, obesidade e resistência a insulina

Agora vejamos alguns dos problemas que ocorrem quando temos excesso de insulina no sangue:

1. Não conseguimos gerar energia a partir do tecido gorduroso, pelo contrário, a insulina alta estimula a formação de ácidos graxos (blocos de gordura) e triglicerídeos que vão ser armazenados nas células gordurosas.

  1. Com a insulina alta, nossa fome e desejo de comer doces são praticamente constantes, pois como esta glicose não entra na célula, estamos sem energia.
  2. O corpo passa a reter mais sal e água e diminui a eliminação de líquidos e aparece o inchaço e a elevação da pressão arterial.
  3. Os aminoácidos que são utilizados para produção dos neurotransmissores (serotonina, dopamina) diminuem, e surgem a irritabilidade, sono irregular e a depressão.
    Estes são alguns dos efeitos principais de uma taxa elevada de insulina e para solucionar este desequilíbrio, o remédio mais eficaz é a adoção de uma rotina que envolva uma mudança de hábitos alimentares com reeducação e atividade física regular.

Não fomos programados para ingerir carboidratos sem fibra e pagamos um preço alto por esse hábito. Em longo prazo, destruímos nosso maior patrimônio, que é a nossa SAÚDE.

Agende uma consulta para fazer as adequações individuais e manter a saúde em dia!!

Atendimento toda quarta-feira na Visage Saúde.
Visage Sáude: rua Robert F. Kennedy,13,Cavaleiros – Macaé/RJ
Instagram: @dramoniquemunhoz
Facebook: Monique Munhoz

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *